<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1787088608283188&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Padrões em Disposição a Pagar - Insights De Pesquisas Quantitativas

Postado por PriceBeam Brasil em 28/05/2020 13:50:18

Pretty blonde woman looking at a product and using her digital tablet in supermarket

Como clientes reagem quando são apresentados a diferentes preços? Como sua Disposição a Pagar varia por segmento ou por país ou como ela muda temporalmente, seja de forma natural ou estimulada? A PriceBeam realizou diversos estudos ao redor do mundo e coletou alguns dos insights e tendências  dos seus estudos de Disposição a Pagar em 2020. 


O Preço Atual não é o Preço Ótimo

Um dos dos outputs mais importantes das análises da PriceBeam é encontrar o preço ótimo na curva de demanda:

PriceOptimizationAnimation_BR

Onde atinge a curva atinge seu pico é o preço ótimo, seja em quantidade, faturamento ou margem. Se o preço está à esquerda do pico, então o produto está sub-precificado: a Disposição a Pagar média do consumidor é maior que o preço, ou poderia levar a uma receita ou margem maior se o preço fosse aumentado, Similarmente, se o preço se encontra à direita do pico então o produto está sobre-precificado: mais quantidade/receita/margem poderiam ser atingidos se baixássemos o preço.

Os resultados de nossos estudos de 2020 revelam que, ao aceitarmos um desvio de 5% do pico para mais ou para menos, então em 85% dos casos o preço atual não é o preço ótimo. Em outras palavras, 85% dos preços poderiam ser melhorados.

A Disposição a Pagar Sempre Varia Entre Países para o Mesmo Produto

A Disposição a Pagar para um iPhone entre consumidores dos EUA é diferente da DaP na Alemanha ou na Austrália. Igualmente para sapatos, TVs ou carros, ou para um negócio que adquire componentes , serviços de limpeza ou softwares de serviços para o consumidor, a Disposição a Pagar sempre será diferente entre  países.

International Price Differences

O exemplo acima contém os pontos ótimos de preço da Austrália, Alemanha e Estados Unidos convertidos em dólares americanos. Ao longo do espectro, estão as diferenças entre os países, até mesmo para o mesmo produto (comparação horizontal). As pesquisas da PriceBeam invariavelmente sempre demonstram tais diferenças.

Psicologicamente , faz total sentido. Pessoas possuem diferentes necessidades é colocam diferentes valores em funcionalidades ou benefícios. Esse é o caso em determinada cidade, estado ou país. Sendo assim, é claro que o consumidor alemão terá uma visão distinta  do valor do produto do que o consumidor americano.

O significado disso para os executivos necessita ser claro: você PRECISA entender os diferentes níveis de Disposição a Pagar nos países em que você opera, geralmente através de pesquisas de preço. Nos velhos tempos, isso provavelmente seria bastante caro, mas com a pesquisa de preço automatizada e preditiva como a da PriceBeam você consegue cobrir, 10, 20, 30 mercados ou mais com o preço de apenas uma das pesquisas que usam  metodologias antiquadas.

A Disposição a Pagar Varia Significativamente por Segmento

O quanto alguém está disposto por uma tigela de sopa, um jornal, um iPhone, ou 12 meses de uma subscrição de CRM é totalmente individual e baseada na percepção do valor que ela ou ele considera que está recebendo. Também é esperado que diferentes segmentos de consumidores tenham diferentes Disposições a Pagar.

Aumento de rentabilidade

A teoria diz que, ao se diferenciar o valor e o preço para os segmentos de consumidores com diferentes  Disposição a Pagar, o negócio conseguirá atingir uma rentabilidade maior.

Utilizando as análises da PriceBeam, executivos podem analisar a Disposição a Pagar para cada segmento, similar ao do  gráfico à direita. Nele, é evidente que um segmento tem uma DaP maior que o outro para o mesmo produto. Ao se ajustar tanto a comunicação de valor como a lógica de precificação (=quais descontos ou reembolsos são dados para diferentes segmentos), ou ao diferenciar a própria oferta do produto, a empresa pode colher os lucros de ter um segmento de consumidores com uma DaP 50% maior que outro.WTP Optimization Segments

Através de diferentes indústrias, como bens de consumo, serviços financeiros, viagens & hotéis, varejo e e-commerce, software, componentes industriais e serviços B2B, a PriceBeam concluiu que para o mesmo produto a Disposição pode variar entre 100% e 400%, o que significa que alguns segmentos estão dispostos a pagar 5 vezes mais o preço que outros ; Isto significa um grande potencial de lucro dignos de um direcionamento de esforços de vendas, marketing e desenvolvimento de produtos.

Compra em Grandes Volumes = Redução “Volumosa”  da Disposição a Pagar

Em bens de consumo, muitas estratégias de sortimento utilizam diferentes tamanhos de embalagens para ocupar mais espaço nas gôndolas e assim causar maior impacto. Além disso, alguns consumidores têm apenas pequenas necessidades, enquanto outros consomem mais e assim acabam interessados em comprar maiores volumes. Essa é a norma tanto para as indústrias de consumo quanto para várias indústrias B2B.

Quando realizamos pesquisas de preço da PriceBeam nós regularmente testamos a Disposição a Pagar para diferentes tamanhos de embalagem. O exemplo a seguir (com dados alterados para manter a anonimidade) ilustra um padrão que se repete em diversas indústrias, produtos e países

Tamanhos de pacote por marca e DaP

Tamanho Embalagem

Disposição a Pagar

DaP por unidade

100ml

R$2,99

0,0299

300ml

R$4,99

0,0166

500ml

R$6,99

0,0140

1000ml

R$8,99

0,0089

 

O exemplo é de uma categoria específica da indústria de bens de consumo nos EUA, mas as pesquisas da PriceBeam mostram o mesmo padrão em diversas indústrias e países ao redor do mundo.

  • Consumidores reconhecem que embalagens maiores/volumes maiores custam mais que embalagens menores
  • Consumidores esperam que o “desconto” embutido, representado pela DaP por unidade aumente cada vez mais
  • Em alguns casos, a queda em DaP/unidade é tão grande que não vale a pena incluir tais produtos no sortimento

Ao desenvolver seu escopo e decidir sobre tamanho de embalagens/volumes, (também em B2B) pode ser bastante útil realizar pesquisas de mercado como as da PriceBeam para entender as percepções e reações dos consumidores a break-points de diferentes tamanhos/diferentes volumes. Com ela, você pode otimizar melhor os preços dentro do escopo de embalagens.

Otimizar Quantidade Significa Nunca Atingir Receita ou Margem Ótimas  

Um número considerável de organizações ainda foca em market share mensurado através de quantidades comercializadas. Leia um dos reports de corporações que, por exemplo, vendem fones (#handsets vendidos) ou companhias de editoração ou mídia (#subscrições) ou até fabricantes de FMGC (#unidades vendidas( e você encontrará uma obsessão com o aumento das quantidades vendidas.

Sim, de fato é muito bom vender grandes unidades, mas não a qualquer preço. As pesquisas da PriceBeam mostram que a maior receita possível ou melhor margem é adquirida em pontos de preço mais altos do que aqueles em que a maioria das unidades são vendidas

Price optimization

Veja  o exemplo acima. No primeiro caso , a curva azul mostra a demanda de mercado em quantidades vendidas como uma função do preço no eixo x. A  previsão de venda do maior  volume unitário ocorre no cume da curva azul, a um preço de $5. Entretanto, a curva em azul claro com pontos verdes (receita) mostra a receita prevista (quantidade x preço) como uma função do preço. Nela o preço ótimo não é mais o $5 anterior, e sim $10, onde a curva de receita atinge seu pico. E indo além, a curva marginal verde mostra a margem ótima (quantidade x preço - custos) em diferentes price points, levando à conclusão de que o melhor preço e, na verdade, $15.

A lógica é simples: quanto maior o preço, maior a compensação pela perda de volume. Você pode por exemplo comparar olhando a curva azul que prevê a demanda e ver que a quantidade de fato  é reduzida ao deslocarmos o preço de $5 para $10 para $15, mas que a diminuição de quantidade é mais do que compensada pelo aumento de receita e da margem por esses price points maiores.

Pesquisas de preço como este exemplo são úteis de diversas formas:

  • Ela determina dinâmicas de mercado como price points ótimos e elasticidade de preço (a mudança em quantidade ou receita quando o preço muda)
  • Ela identifica barreiras de preço perigosas, onde quantidade/receita/margem caem significativamente quando o preço sobe (veja o exemplo de $20 acima)
  • Internamente, ajuda a organização a focar nos benefícios de receita e lucro, ao invés de quantidade vendida
  • Externamente, este tipo de análise pode ajudar em negociações com varejistas, por exemplo, sobre os aumentos de preço do próximo ano

Ter um mindset voltado ao lucro aumenta a habilidade da organização em fazer dinheiro. Crie este mindset através de pesquisas baseadas em fatos reais .

Insights de Pricing = ROI Maciço

O quanto um estudo da PriceBeam custa é uma pergunta frequente. Enquanto uma resposta fácil é tipicamente entre U$10k  e U$20k dependendo do escopo, a resposta real ou em retorno financeiro  é que custa quase nada em comparação com as centenas de milhares ou milhões ou dezenas de milhões de US$ que elas trarão para sua empresa. Imagine alguns exemplos simples:

Caso 1: Uma companhia de mídia que planeja lançar um novo serviço de assinatura. Investindo pouco menos de 10K em pesquisas de precificação, eles descobriram que o mercado estaria disposto a pagar 25% a mais do que originalmente haviam pensado enquanto estavam criando o serviço. Nos primeiros 3 meses, eles atingiram 500K em aumento de lucros.

Caso 2: Uma fabricante de bens de consumo estava avaliando seu sortimento no mercado de uma subcategoria na Austrália. Ao utilizarem a análise da PriceBeam para 10 diferentes SKUs , eles identificaram 3 produtos que poderiam ter seus preços  fortemente aumentados para atingir a maior Disposição a Pagar dos consumidores para estes produtos específicos e assim lucrar 3.2 milhões a mais no ano seguinte.

Caso 3: Uma companhia de software que vende para diversos tipos de negócios revisou tanto o seu preço quanto o da concorrência usando a pesquisa da PriceBeam é descobriu que os consumidores gostavam tanto do seu software (gosto medido através de Disposição a Pagar, é claro) que eles poderiam implementar um aumento de preço de 65% em média através do seu catálogo.

Saber o que fazer com seus preços ao invés de adivinhações gera ROI maciço

Quanto os SEUS Consumidores Estão Dispostos a Pagar

Nós sabemos que os estudos de preço da PriceBeam podem aumentar preços, receita, margem e grandes taxas de ROI. Então como podemos ajudá-lo? Entre em contato e agende ou uma demo guiada ou um teste grátis e comece imediatamente. Existe muito a se ganhar e podemos obter resultados em menos de duas semanas a custos iniciais de apenas alguns milhares de dólares.

Tópicos: Psicologia de Preços, Aumentos De Preço

Escrito por PriceBeam Brasil

Sobre este blog

Visitantes deste blog encontrarão uma grande variedade de artigos sobe pesquisas e otimização de preços, e análises de disposição a pagar. A PriceBeam oferece pesquisas de preços rápidas e “custo-efetivas” com metodologia científica comprovada.

Artigos Recentes

Inscreva-se para receber nossos e-mails.